• Seg. - Sex. 9:00 - 18:00
  • Rua da Santana nº 157 B-8 | 4465-741 Leça do Balio
  • 229 039 850 | 918 610 202
  • 229 039 852
  • Seg. - Sex. 9:00 - 17:00
  • Rua da Santana nº 157 B-8 | 4465-741 Leça do Balio
  • 229 039 850 | 918 610 202
  • 229 039 852

Portugal com quinto menor crescimento nas exportações na União Europeia em 2018

Portugal com quinto menor crescimento nas exportações na União Europeia em 2018

Portugal com quinto menor crescimento nas exportações na União Europeia em 2018

2018-12-24 Balarazão ©

"No ano passado, os principais parceiros comerciais da comunidade única foram os Estados Unidos, a China, a Suíça, a Rússia, a Turquia, a Noruega, o Japão, a Coreia do Sul, a Índia e o Canadá.

Portugal, Reino Unido e Áustria figuraram como os Estados-membros da União Europeia (UE) com o quinto menor crescimento das exportações em 2018, com uma subida de apenas 5% em relação ao ano anterior. Pior estão o Luxemburgo (-2), a Bulgária (1%), Bélgica, Itália, Alemanha e Espanha (3%) e a Suécia, Croácia e França (4%), segundo a informação divulgada esta sexta-feira Eurostat.

Já no início do mês o Instituto Nacional de Estatística tinha confirmado que as exportações portuguesas tinham desacelerado para 5,3% no ano passado. Apesar do crescimento para os 57.925 milhões de euros, as vendas para o exterior não chegaram para suplantar o aumento das importações, que se fixou em 8%. Os números acompanham os receios do próprio ministro Adjunto e da Economia, que ontem acabou por culpabilizar as exportações pelo facto de o crescimento do PIB (para 2,1%) não ter ido ao encontro da meta do governo (2,3%).

A primeira estimativa do Eurostat sobre o comércio internacional, publicada esta manhã, revela que, em 2018, as exportações internacionais da UE aumentaram 4%, em termos homólogos, para 1.954,9 mil milhões de euros, enquanto as importações também subiram (6,5%, para 1.977,5 mil milhões de euros). Entre os principais parceiros comerciais estiveram (por ordem): os Estados Unidos, a China, a Suíça, a Rússia, a Turquia, a Noruega [um dos países europeus que, apesar de não pertencer ou bloco, mantém acordos comerciais com uma única comunidade], o Japão, a Coreia do Sul, a Índia e o Canadá.

Na zona euro, o cenário foi ligeiramente diferente entre janeiro a dezembro de 2018. As exportações para o resto mundo aumentaram 3,7%, para 2.276,3 mil milhões de euros, e as importações cresceram 6,2%, para 2.082,1 mil milhões de euros. O excedente foi menor do que em 2017, de 194,2 mil milhões de euros.

Só no último mês de 2018, os 19 países da moeda única exportaram bens na ordem dos 176,5 mil milhões de euros, o que, ainda assim, significa uma redução de 2,5% comparativamente a dezembro de 2017 [quando tinha registado 181 mil milhões de euros], de acordo com dados divulgados esta manhã pelo organismo de estatística europeu. Quanto às importações, tiveram um acréscimo de 1,9%, para 159,5 mil milhões de euros.

Logo, a zona euro registou um excedente de 17 mil milhões de euros no comércio de bens com as outras nações mundiais (o que compara com os 24,5 mil milhões de euros em dezembro de 2017). “O comércio na zona euro caiu para 142,6 mil milhões de euros em dezembro de 2018, uma queda de 1,2% em relação a dezembro de 2017”, pode ainda ler-se no relatório do Eurostat."

FONTE: https://jornaleconomico.sapo.pt

avt1

Autor: Balarazão ©

Procura serviços em Consultoria Financeira para a sua empresa?